Blog DiCorpo

Se você procura qualidade, inovação e bem-estar,
seja bem-vindo à DiCorpo!

Ânimo nas atividades físicas durante o inverno

O inverno costuma ser o período em que a preguiça e o desânimo atingem os níveis mais altos devido as baixas temperaturas, propícias para aproveitar um filme embaixo das cobertas. Como consequência, as pessoas deixam de se exercitar e a frequência das práticas esportivas diminui consideravelmente.

Mas, o que nem todo mundo sabe, é que a estação mais fria do ano também é excelente para a prática de exercícios físicos. Afinal, o organismo perde menos água e utiliza mais energia para se movimentar, o que pode ajudar aqueles que desejam obter alto gasto calórico.

Primeiro passo rumo às atividades

Algumas semanas depois que você começa a frequentar a academia, seu corpo se acostuma às novas atividades e, aos poucos, sente cada vez mais vontade de se movimentar, mesmo que o clima não esteja muito agradável. Porém, para que essa vontade não seja abalada pela preguiça, o preparador físico José Rubens D’Elia sugere algumas ações simples, como explicou no programa Bem Estar.

1. Determine prazos  

Programar os treinos somente para a semana seguinte é uma maneira de adiar as atividadesfísicas. Por isso, busque prazos mais curtos, para uma prática constante.

2. Visualize os resultados 

Conforme D’Elia explica, “quando temos claro o que vamos ganhar, obtemos força para mandar a preguiça embora”. Assim, reflita sobre todos os benefícios que a atividade física pode proporcionar, como melhora da coordenação motora e aumento da força e do bem-estar.

3. Dê prêmios a você  

Atingiu os cinco quilômetros? Exercitou-se todos os dias da semana? Experimente recompensar a si mesmo com uma sessão de cinema, por exemplo. Dessa forma, a sua autoestima aumenta, você mantém o foco na continuidade e começa a enxergar a atividade física como um hábito, e não uma obrigação.

 

Fonte: http://goo.gl/4Vc3cE​


Compartilhe isso:

10 dicas para uma alimentação saudável no dia a dia

Para esclarecer as muitas dúvidas que surgem na hora de pensar em um cardápio equilibrado e montar um prato que depois não traga arrependimentos, a nutricionista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Kátia Terumi Martinez Rodrigues Ushiama, preparou uma série de dicas para orientar na tarefa de comer bem.

1. Comer um alimento que não nos apetece vira um sacrifício e desanima qualquer um. Não adianta forçar um alimento que dizem que faz bem. A natureza se encarregou de oferecer muitas opções nos vários grupos de alimentos que podem agradar a todos os gostos.

2. Uma refeição equilibrada deve ter os nutrientes necessários para o crescimento e desenvolvimento físico e para a manutenção da saúde. Para isso é preciso variar e comer com moderação.

3. Ficar com fome e depois se fartar até passar mal em uma ou duas refeições por dia não faz nada bem. Assim como temos horário para cumprir nossas tarefas diárias, comer também tem hora. Café da manhã, almoço e jantar, intercalados por lanches saudáveis, devem fazer parte da rotina.

4. Produtos frescos, higienizados corretamente e armazenados de forma segura garantem refeições livres de contaminação e sem riscos de problemas gastrointestinais ou intoxicações alimentares.

5. Quantos litros de água devo ingerir por dia? A água é fundamental para a saúde, porque ajuda a manter o bom funcionamento do organismo. A quantidade varia de pessoa para pessoa. Então fica a dica: tome pelo menos 30 ml por quilo do seu peso corporal.

6. Frutas e cereais integrais tornam o café da manhã mais nutritivo e saboroso. Os alimentos integrais geram saciedade e ajudam a fazer melhores escolhas alimentares ao longo do dia.

7. Iniciar o almoço e o jantar com um bom prato de salada fornece não apenas vitaminas, minerais e fibras como também ajuda a controlar os excessos com os pratos quentes.

8. Cuidado com as calorias. Cada um tem necessidades específicas de calorias diárias. Consumir menos ou mais não ajuda nada na dieta que se pretende saudável. A quantidade de calorias que deve ser consumida depende de fatores como idade, sexo e estatura, nível de atividade física, estado fisiológico (gestação, lactação e doenças), manutenção de peso, ganho de peso ou perda de peso.

9. Refeições verdadeiramente saudáveis levam à maior qualidade de vida e influenciam no bem estar físico e mental, no equilíbrio emocional, na prevenção de doenças e até no tratamento de doenças. Olhe bem para o seu prato e veja se ele tem mesmo tudo o que você precisa. Pense antes de escolher os ingredientes e fazer o seu prato.

10. As cores dos alimentos indicam quais as prováveis vitaminas e minerais que eles contêm e, portanto, quanto mais colorido o prato, mais variedade de nutrientes será oferecido ao organismo, contribuindo para o seu funcionamento adequado.
 

Fonte: http://goo.gl/afWs7g 


Compartilhe isso:

Como organizar seu dia

Você é uma pessoa organizada? Se você está em dúvida, este é o momento de se decidir e começar a mudança. Os benefícios de ser uma pessoa organizada são vários, mas destaco três: produtividade, agilidade e praticidade. Quando deixamos de nos importar com a organização, encontramos muitas barreiras, como a falta de tempo, trabalhos inacabados e até a frustração.

1. Se pergunte: O que eu preciso realizar hoje?

Certamente sua resposta vai conter mais de um item. Então, o primeiro passo é fazer uma pequena lista de tarefas com palavras-chave como:

  • Consulta médica
  • Supermercado
  • Escola
  • Trabalho escolar

Esta “lista de atividades” deve ser de fácil entendimento e execução, para isso, se organize da seguinte forma:

2. Revise

Depois de pronta, volte a ler sua lista e veja se não colocou mais tarefas do que realmente vai conseguir cumprir no dia. E  não se esqueça de reservar um intervalo entre elas.

3. Olho no ponteiro!

Determine um tempo para cada tarefa, mas seja objetivo e prático. E então, tente se manter dentro do tempo estipulado.

4. Concentre seu horário de pico

Todos nós temos um momento do dia com mais energia, por isso é interessante deixar as tarefas mais difíceis para esse período.

5. Calcule o tempo de execução

Diferencie as tarefas do dia e as tarefas da semana. Se você anotar tarefas que devem ser executadas em dois ou três dias, e quiser realizá-las em algumas horas, com certeza estará colocando tudo a perder.

6. Seja disciplinado!

Não fuja das tarefas, deixando-as para depois. Procrastinação é uma palavra que não deve existir na sua lista! Isso apenas vai atrasar seu trabalho e esgotar seu tempo.

Você irá perceber que quando conseguir realizar as tarefas ao qual se comprometeu, sobrará tempo para outras atividades. No entanto, pode ser que demore um pouco para isso se encaixar nesta rotina, afinal, leva algum tempo para colocar ordem na casa. Mas logo após a primeira semana de persistência e determinação, vão surgir momentos para realizar as tão sonhadas atividades, antes deixadas para trás. Quem sabe um livro que não conseguiu terminar de ler, a academia que não frequenta mais ou aquele tempo em família que saiu da agenda.

Tente fazer isso hoje: Anote as tarefas de seu dia e realize-as. Não se sobrecarregue, caso contrário não conseguirá cumpri-las. E lembre-se que a determinação é o primeiro passo para a realização.

Fonte: http://goo.gl/KN2ibA

 


Compartilhe isso:

DiCorpo Inverno 2016

Conheça todos os detalhes da Coleção Inverno 2016 da DiCorpo em http://bit.ly/23Hlxvm.


Compartilhe isso:

Making Of DiCorpo Inverno 2016

Confira o Making Of da nova Coleção da DiCorpo.


Compartilhe isso: