Blog DiCorpo

Se você procura qualidade, inovação e bem-estar,
seja bem-vindo à DiCorpo!

Dicas para corrigir a má postura no trabalho

Dores na coluna e tendinites são comuns em pessoas que trabalham em escritórios e que passam a maior parte do dia em frente a um computador. De acordo com o Dr. Reinaldo Nishiyama, ortopedista do Centro de Qualidade de Vida de São Paulo, as dores surgem por conta de lesões por esforço repetitivo, o que pode se agravar sem os devidos cuidados.

“Atendo diariamente vários pacientes com problemas de coluna e tendinites por ficarem muito tempo sentados no trabalho com o uso de PC ou Ipads. Se não cuidado é possível do indivíduo ter hérnias de disco, escoliose e cervicobraquialgia. As tendinites vejo nos ombros, cotovelos e antebraços. Em casos críticos, podem levar a um mal comum que é a cirurgia”, alerta.

Para evitar a temida dor nas costas, você pode tomar alguns cuidados simples. Veja como cuidar da sua postura e evitar problemas futuros:

Fonte: https://br.mulher.yahoo.com/dicas-para-corrigir-a-m%C3%A1-postura-no-trabalho-153809971.html


Compartilhe isso:

Qual o melhor horário do dia para se exercitar?

Há explicações científicas para aqueles “hábitos estranhos” das pessoas que acordam cedinho de manhã ou só vão para a cama ao amanhecer.

Quando o assunto é exercício físico, esses hábitos têm papel ainda mais importante, já que podem afetar a performance.

Uma variável crucial é o ritmo circadiano, conhecido popularmente como relógio biológico – a forma como nosso corpo regula hormônios, temperatura corporal, ritmo cardíaco e outras funções essenciais. Tudo influencia o quão alerta – ou sonolenta – uma pessoa se sentirá em determinados momentos do dia.

“Há correlações entre exposição à luz, estações (do ano) e características individuais”, disse Luis Franco Banfonte, secretário-geral da Federação Espanhola de Esportes, ao serviço em espanhol da BBC. “Não dá para generalizar porque é algo pessoal.”

Há estudos indicando vantagens e desvantagens da prática de exercício nos diferentes períodos do dia.

Mas Banfonte ressalta que, “do ponto de vista metabólico e fisiológico, se o objetivo é manter o peso, é mais recomendado que o exercício seja praticado em horários distantes dos horários das refeições”.

Nesse caso, diz ele, o melhor é praticar esportes nas primeiras horas da manhã.

Diversos estudos científicos reforçam a ideia de que a atividade física matinal traz benefícios.

“Se você exercitar sua mobilidade, como quando vai de bicicleta (para o trabalho), alguns hormônios e neurotransmissores – como endorfinas – fazem você se sentir melhor, com mais vigor e de bom humor”, prossegue Banfonte.

“Dessa forma, a pessoa começa o dia melhor, não só do ponto de vista piscológico, mas também fisiológico.”

O lado negativo disso é que, pela manhã, a temperatura do corpo tende a ser mais baixa, o que aumenta o risco de lesões e pode reduzir o desempenho do praticante.

Fim do dia: Performance

Na mão oposta, quem prefere praticar esportes mais tarde se beneficia de temperatura corporal e níveis hormonais no auge, o que melhora o desempenho.

Um estudo da Universidade de Chicago, nos EUA, indica que é mais fácil atingir resultados melhores em resistência e construção de massa muscular exercitando-se no final do dia.

O risco de lesões também é menor, já que o corpo responde mais rapidamente por estar desperto por muitas horas.

“Há pessoas que naturalmente acordam cedo e têm facilidade em pegar no sono. Outras sofrem mais para acordar e, à noite, para voltar a dormir. Eu estou nessa segunda categoria, então tenho dificuldades em me exercitar de manhã”, diz Banfonte.

Além disso, para muitas pessoas, o exercício noturno é uma forma de relaxar depois de um dia estressante.

No entanto, deixar a prática de esportes para muito tarde também pode ser perigoso, adverte o especialista espanhol.

“Exercícios, sobretudo os de alta intensidade, não são recomendados depois das 21h ou 22h porque eles podem afetar os padrões de sono, retardando a vontade de dormir. Isso pode causar fadiga e cansaço no dia seguinte.”

Fonte: http://goo.gl/KmgIdk

 


Compartilhe isso:

Making Of Outono 2015

Confira algumas imagens da nova coleção da DiCorpo, que chega até você a partir do dia 18 de fevereiro. 


Compartilhe isso:

Só 2 minutos de exercícios intensos ajudam a queimar gordura

Já ouviu falar no High Intensity Training (Treino de Alta Intensidade)? A proposta indica que dois minutos de exercícios intensos por dia podem fazer grande diferença. O Fast Exercise (Exercício Rápido), proposto pelo médico Michael Mosley, segue essa ideia e afirma que os benefícios incluem melhor condição aeróbica, resistência e redução da gordura corporal.

Existem dois tipos de Exercício Rápido. O Fast Fitness (Fitness Rápido) consiste em exercícios cardiovasculares, como pular corda, correr, subir escadas, pedalar, que se destinam a melhorar o coração e a saúde em geral. O Fast Strength (Força Rápida) envolve atividades de resistência muscular usando o peso do corpo, sem aparelhos de academia, como agachamento e polichinelo, fortalecendo os músculos, tonificando o corpo e ajudando na postura.

O objetivo é fazer, em curtos espaços de tempo, grande esforço, acrescentando períodos de descanso, em que se continua fazendo o mesmo exercício, mas de maneira mais suave e lenta. Use algum cronometro para marcar o tempo.  Durante os períodos de alta intensidade, o ideal é chegar a 80% da sua frequência cardíaca máxima. Para calculá-la, a sugestão é correr ou pedalar o mais rápido que puder por três minutos e descansar por dois minutos. Depois, esforce-se por mais alguns minutos até não aguentar mais. Neste momento, atingirá o pico da frequência máxima, que deve ser medido com o auxílio de um monitor de frequência ou pelo pulso.

Para resultados melhores, pode apostar em duas sessões de Fast Fitness e uma de Fast Strength por semana. Com a melhora da disposição, pode alternar os tipos, realizando-os todos os dias da semana.

Confira a matéria completa em http://goo.gl/cs2wJK.


Compartilhe isso:

Contra os padrões fitness, vídeo mostra mulheres “reais” praticando esporte

Basta dispensar poucos minutos no Instagram para se deparar com, no mínimo, uma mulher supersarada praticando exercícios na academia ou ao ar livre – sem uma única gota de suor. A onda fitness tomou conta das redes de maneira glamourizada nos últimos anos com blogueiras ultradedicadas e silhuetas esculpidas por treinos incessantes.

Para fugir, então, do estereótipo de que só as saradas são capazes de se dar bem nos esportes, a Sport England, órgão ligado ao Ministério de Cultura, Mídia e Esporte da Inglaterra, criou uma campanha empoderadora batizada de “This Girl Can” (essa garota pode).

Em um minuto e meio de vídeo, eles celebram mulheres reais nadando, dançando, correndo e lutando independente de seus corpos e de o quão suada elas estejam.

“Elas estão aqui para nos inspirar a mexer, balançar, movimentar e provar que o julgamento é uma barreira que pode ser superada”, diz os responsáveis pela campanha na descrição do vídeo.

A ideia é falar diretamente com meninas e mulheres que não se dedicam a nenhum tipo de atividade física, seja ela uma aula de Zumba ou uma caminhada pelo bairro.

Em entrevista ao The Huffington Post, Tanya Joseph, diretora executiva da campanha, disse que ao contrário da diferença salarial entre gêneros, a prática de exercícios é uma área na qual as mulheres não estão sendo deixadas para trás, mas estão ativamente escolhendo não participar dela. “Fizemos diversas pesquisas e o motivo era só um: o medo do julgamento”, contou.

Por isso, o vídeo não mostra as famosas blogueiras fitness, mas uma série de mulheres comuns, que saem às ruas e vão à academia sem receio algum. “Você vai ver celulite – sem nenhuma idealização ou visão estilizada”, acrescenta.

“Suando feito um porco, se sentindo uma raposa”, diz uma das participantes nos cartazes promocionais. Inspire-se!

 


Compartilhe isso: