Blog DiCorpo

Se você procura qualidade, inovação e bem-estar,
seja bem-vindo à DiCorpo!

6 DICAS DE ALIMENTAÇÃO NO VERÃO PARA SE MANTER SAUDÁVEL

Todo ano, quando o verão se aproxima, nos deparamos com inúmeras pessoas falando sobre dietas, emagrecimento e muita vontade de estar com um corpo esteticamente mais bonito para as praias, clubes e roupas mais leves.

A verdade é que, independentemente dos planos para o verão de cada um, muito mais importante do que os fatores estéticos é a saúde. Medidas que promovem um corpo mais saudável devem ser mantidas não somente no período que antecede as altas temperaturas como também durante todo o verão.

Pensando nisso, preparamos o post de hoje para ajudar você a manter a saúde do seu corpo nos dias mais quentes do ano. Vamos te contar 6 dicas de alimentação no verão. Confira!

1. Consuma frutas, verduras e legumes

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo diário de verduras, frutas e legumes (com exceção da batata e outros tubérculos) deve ser superior a 400g para que possamos manter o nosso organismo saudável.

Essa recomendação leva em consideração que esses alimentos são grandes responsáveis pelo fornecimento de fibras, vitaminas e sais minerais ao nosso corpo.

E tem mais: a ingestão variada desses grupos alimentícios também nos ajuda a diminuir o consumo de alimentos prejudiciais a nossa saúde, já que possuem grande densidade nutricional, dando ao nosso corpo a sensação de saciedade e diminuindo a vontade de alimentos altamente industrializados, ricos em açúcares e gorduras artificiais.

Uma dica é ficar atento ao consumo de frutas que, apesar de serem opções muito saudáveis, são ricas em açúcares e devem ser consumidas com moderação, principalmente por pessoas com doenças crônicas associadas ao metabolismo de insulina, como o diabetes. Boas opções são frutas vermelhas — como morangos e framboesas —, além de abacate, mirtilo, ameixa, etc. 

2. Opte por carboidratos de qualidade

Os carboidratos não são vilões e, quando consumidos de maneira correta, podem ser muito benéficos para nossa saúde. A dica é sempre procurar por carboidratos mais naturais e evitar o consumo daqueles altamente processados, refinados e industrializados.

Ao consumir pães, massas e arroz, por exemplo, dê prioridade às opções integrais que são aquelas que conservam melhor as propriedades dos grãos, mantendo fibras e nutrientes, fazendo com que a liberação de açúcar seja mais lenta e que você tenha energia por mais tempo.

Considere o consumo de laticínios sem adição de açúcares, como leite, iogurte natural e queijos brancos. Para essa categoria, a dica é: quanto menos ingredientes na composição, melhor.

E não se esqueça das leguminosas e dos grãos como feijão, grão-de-bico, lentilha, ervilha e outros.

Também vale a pena substituir aqueles carboidratos comuns por opções como batata doce ou aipim – assim como os grãos integrais, liberam o açúcar de maneira mais lenta.

3. Diminua a ingestão de gorduras ruins

Gorduras são fundamentais para o funcionamento do nosso organismo e fazem parte de processos de regulação hormonal, da proteção de tecidos e do transporte de substâncias no nosso corpo.

Porém algumas gorduras, como a gordura trans — presente em biscoitos recheados, salgadinhos e outros alimentos industrializados —, são altamente prejudiciais a nossa saúde.

O ideal é consumir gorduras insaturadas, como aquelas presentes em azeite de oliva, abacate, oleaginosas e também ficar atento ao consumo de gorduras essenciais, como aquelas presentes em peixes.

É sempre bom lembrar que muitas pessoas não se sentem bem ao consumir alimentos gordurosos nos dias muito quentes; por isso, o consumo deste macronutriente deve ser feito com cuidado e atenção às suas individualidades.

4. Evite alguns alimentos

Quando falamos em alimentação no verão, não podemos deixar de falar daqueles alimentos que devem ser consumidos com muita moderação e que não devem fazer parte da rotina alimentar de ninguém.

Opções ricas em açúcares, fortemente processadas, com muita gordura hidrogenada e trans são exemplos de alimentos que não trazem benefícios nutricionais para o corpo e que estão associados com a presença de inúmeras doenças – como obesidade, diabetes e hipertensão.

Por isso, evite consumir:

  • doces;
  • frituras;
  • refrigerantes;
  • biscoitos recheados;
  • salgadinhos;
  • sorvetes;
  • sucos artificiais;
  • achocolatados.

Mas lembre-se de que não é preciso excluir definitivamente esses alimentos da sua vida. O que propomos aqui é que o consumo seja equilibrado e que essas opções façam parte de alguns momentos, sem que se tornem hábito.

5. Consuma proteínas

As proteínas possuem funções estruturais, enzimáticas, fazem parte do transporte de substâncias, ajudam na regulação hormonal e são essenciais para a manutenção dos músculos e da massa magra em geral.

Sendo assim, o consumo deste macronutriente deve fazer parte da rotina de todos nós. Como no caso dos carboidratos e das gorduras, é extremamente importante ficar atento à qualidade da proteína.

Carnes magras, peixes, leite, amêndoas, lentilhas e muitos vegetais são opções saudáveis para quem deseja manter a ingestão proteica em dia.

Caso você pratique muitos exercícios físicos, também pode consultar um nutricionista para ter certeza de que está consumindo proteína suficiente para a sua rotina.

6. Mantenha-se hidratado

A nossa última dica é também uma das mais importantes para quem deseja manter a saúde e aproveitar o verão. Nos dias muito quentes, a transpiração tende a aumentar consideravelmente e, dessa forma, perdemos muita água em forma de suor.

Se levarmos em consideração que 60% do nosso corpo é composto de água e que essa substância está presente em todas as reações que acontecem no nosso organismo, fica fácil entender o perigo da desidratação. Você pode evitar este desgaste físico com a ingestão de líquidos diariamente, não só nos períodos de calor.

E se você é parte das pessoas que se esquecem de beber água, tenha sempre uma garrafinha por perto. Outro ideia é apostar em alimentos que também ajudam a hidratar, como melancia, melão, folhas verdes e outros.

A alimentação no verão pode ser sua aliada na hora de manter a saúde em dia e aproveitar toda a energia boa da estação mais quente do ano. Faça escolhas conscientes, cuide da sua saúde e dê atenção em dobro para a hidratação.

E se você gostou das nossas dicas, não deixe de compartilhar o nosso post nas redes sociais para que os seus amigos também possam aproveitar o verão com muita saúde e disposição!

Fonte: https://bit.ly/2BIx9dD


Compartilhe isso:

10 dicas poderosas para aumentar a autoestima

 

Em meio à correria do dia a dia, é raro que paremos para cuidar de nós mesmas. Costuma ser quando a gente fica doente – ou então quando bate aquela badzinha – que a pausa na rotina é forçada, e aí você se vê obrigada a rever a forma como está agindo.

Cuidar de si mesma, dos seus pensamentos e das suas atitudes, no entanto, é algo que aumenta nossa autoestima e, consequentemente, ajuda a realizar todas as atividades da mesma correria do dia a dia com mais calma, clareza e, evidentemente, confiança. Separamos 10 dicas importantes para você começar a cuidar mais de si mesma – e para conseguir se amar cada dia mais e mais!

1. Mantenha a postura retinha

Um estudo conduzido pelas Universidades de Harvard e Columbia mostrou que apostar na força da linguagem corporal para simbolizar poder realmente afeta as decisões do nosso inconsciente. De acordo com a pesquisa, quem faz isso tem chances 45% maiores de se arriscar na vida e de experimentar!

2. Faça exercício físico

Não precisa ser nenhuma musa fitness, não. Fazer exercícios físicos é imporante para liberar endorfinas no corpo – e isso também dá a sensação de cuidado. Na yoga, existem posições específicas para aumentar a autoconfiança, como as retroflexões, e também o equilíbrio emocional, como todas aquelas que fortalecem o abdômen.

3. Dê agradinhos a si mesmo

Permita-se uns agradinhos de vez em quando. Nem que seja uma paçoca depois do almoço, aquela blusinha linda que você encontrou na promoção ou um almoço no quilo mais gostosinho das redondezas…

4. Imponha limites mais aceitáveis à sua autocrítica

É óbvio que ser crítica consigo mesma é importante – caso contrário, as pessoas simplesmente sairiam por aí, inconsequentes, fazendo um monte de asneiras. Mas perfeito ninguém é. Vamos relaxar um pouco?

5. Faça pausas em meio às obrigações do cotidiano

Desacelere para cuidar de si mesma: pode ser através do alongamento da coluna, a cada uma hora de trabalho; de uma caminhada silenciosa, depois do almoço; do preparo de um cházinho para acalmar o coração; de um sorvetinho especial naquele dia de sol ou da leitura diária, antes de dormir…

6. Valorize-se

Eu sou uma deusa, uma guerreira gloriosa

Toda noite, tente escrever três caracerísticas suas que, ao longo do dia, te ajudaram ou deixaram feliz. Pode parecer bobo, mas esse exercício ajuda a valorizar traços da sua personalidade que, ao longo do tempo, você simplesmente esquece e passa a achar “normais”.

7. Lide com os erros como parte da vida

Errando II – Errando o ato de errar

Não fique se martirizando: errar é preciso. Como sempre disse a mãe da repórter que vos escreve, só erra quem tenta – e que bom que você está tentando. Tente perdoar e cuidar de si mesma da mesma forma como um pai ou mãe faz com seu filho. Quebrar a cara é importante também, porque é assim aprendemos – além de evitar que o problema se repita no futuro.

8. Pare de se comparar com as outras pessoas

É mais fácil falar do que fazer (como a maioria dessas dicas), mas vale MUITO à pena tentar. Sentir-se diminuída ao se deparar com a beleza de outra mulher, por exemplo, não é legal, amiga. Cada um é bonito, interessante e feliz à sua própria maneira – e criar rankings imaginários de pessoas não vai te levar a lugar algum.

9. Saiba escolher suas companhias

É saber escolher as pessoas com quem você passa o seu tempo – e, acima de tudo, o que compartilha com cada uma delas. Mais importante (e, bem, responsável) do que “seja você mesmo”, esse conselho deveria ser proferido com mais frequência: preste atenção e escolha direitinho as pessoas ao lado de quem você vai realmente agir de forma 100% espontânea.

10. Tenha certeza: é normal (e saudável!) se sentir triste, desanimada ou cansada às vezes

Tudo machuca e eu estou morrendo

Faz parte da vida, mas cobrar de si mesma que tudo seja cor-de-rosa (ou pior: achar que você não tem o “direito” de se sentir para baixo) só vai tornar tudo mais difícil. Vai passar, miga. Todo mundo tem seus momentos.

 

Fonte: https://abr.ai/2IHVHrC


Compartilhe isso:

Além da academia: 5 ideias para adotar o estilo fitness em muitas ocasiões

A vida corrida pede versatilidade e conforto nos looks. Saiba como usar a moda esportiva no dia a dia, do treino ao visual de trabalho. 

A tendência athleisure, que levou as roupas esportivas para as produções do cotidiano, é um jeito moderno de se vestir, principalmente para quem não tem tempo a perder. A moda fitness não é mais a roupa para a prática de exercícios. Ao contrário, ela tem design elaborado e estilo de sobra para encarar compromissos diversos, do trabalho à balada.

A DiCorpo, marca do Rio Grande do Sul, traz peças ideais para criar looks que podem ser usados em qualquer ocasião. Veja, abaixo, cinco ideias para você adotar o visual do momento, dentro e fora da academia.

1. Muita cor na hora do esporte

Seja na academia, no treino de bike ou na corridinha diária, aposte no conforto de leggings, bermudas, macacões e tops coloridos. A DiCorpo tem opções para todos os gostos e estilos.

2. Conforto no dia a dia

Se é para dar conta de tudo durante a semana, o conforto ainda é a melhor pedida. Misture bermuda e top estampados e coloridos com jaqueta leve e neutra, criando um look atual e com um toque fashion.

3. Estilo no trabalho

Se o seu ambiente de trabalho é informal, você pode adicionar alguns itens athleisure ao visual sem problemas. Experimente a calça jogging com regata e uma camisa jeans por cima ou até um blazer para ganhar estilo.

4. Final de semana versátil

Aposte no macacão colorido e crie mil looks espertos para qualquer compromisso de final de semana. Do treino ao passeio no shopping, adicione uma camiseta ou uma camisa xadrez amarrada na cintura para dar aquele toque especial.

5. Fashion na balada

Para sair à noite, mil possibilidades. Aposte no top esportivo com calça de couro, na legging com top e camisa brilhante por cima ou no minivestido soltinho e estampado. Tênis ou salto nos pés completam a produção.

Quer ganhar uma graninha extra?

Ser revendedora DiCorpo tem sido um ótimo negócio para quem busca a independência financeira e quer ser dona do seu tempo. Com apenas R$ 89, você adquire o Kit Revendedora para iniciar suas atividades, sem a necessidade de fazer um estoque inicial. Outro ponto positivo: não existe valor mínimo para efetivar um pedido, e sim quantidade mínima de dez peças. Além da lucratividade, que pode chegar a 67% por item, a empresa oferece premiações. E você nem precisa fazer pedidos todos os meses, basta que faça, no mínimo, um pedido por coleção, lançadas quatro vezes ao ano. Acesse. revendedora.dicorpo.com.br

Fonte: https://abr.ai/2DgYrc8


Compartilhe isso:

8 dicas para dormir melhor esta noite

Cansaço, olheiras, mau humor, dificuldade de concentração, estresse e até dor de cabeça são alguns dos sinais que a falta de sono pode trazer. Para melhorar a disposição e ter humor para enfrentar a vida é necessário ter uma boa noite de sono, mas isso nem sempre é tão fácil. Existem vários distúrbios do sono - como insônia, apneia do sono, sonambulismo, pesadelos e terror noturno, além de condições relacionadas, como a depressão, ansiedade e estresse - que podem causar o sintoma, e demandam tratamento especializado. Mas, caso a sua dificuldade para dormir não seja ocasionada por outra condição de saúde, você pode se beneficiar das seguintes dicas para dormir melhor já esta noite:

- Perfume o ambiente com camomila ou lavanda

Para conseguir dormir bem é necessário relaxar, então o que ajuda a relaxar pode facilitar o sono. Este é o caso das essências de lavanda e camomila, mas a pessoa precisa apreciar o aroma para que a técnica funcione. "Temos que deixar o nosso ambiente de sono o mais convidativo o possível, com um colchão apropriado, lençol limpo, e cheiro agradável - que é prazeroso e ajuda a relaxar - para facilitar a chegada do sono e um descanso de qualidade", diz Rosa Hasan, neurologista da Associação Brasileira do Sono.

- Esfrie o local

Sabe aquele pezinho para fora das cobertas que faz toda a diferença no sono? Então, não é mania, ele realmente é eficiente, uma vez que o tempo mais frio ajuda o sono a chegar mais fácil. "Isso acontece porque quando começamos a dormir há uma queda na temperatura corporal, o que está relacionado com o horário biológico de sono. Contudo, quando está muito calor ou a pessoa acabou de fazer exercícios - o corpo ainda está quente - ela pode não sentir esta mudança", diz Rosa. Vale reiterar que o calor dificulta permanecer dormindo, mas o frio em excesso inibe o início do sono, então é bom manter uma temperatura amena, com climatizadores, ar condicionado ou ventilador, mas com equilíbrio.

- Cuide da dieta o dia inteiro

O que você come durante o dia faz toda a diferença na qualidade do sono, a escolha dos alimentos, o tempo que levam para serem digeridos, tempo em jejum e vários outros fatores interferem. "Comer mal durante o dia e fazer uma dieta exagerada e calórica no período noturno pode comprometer a qualidade do sono", afirma Rosa.

 

- Alimentos bons para dormir

Dentre os nutrientes que ajudam quem quer pegar no sono estão as vitaminas do complexo b, que têm efeito calmante e estimulam a produção de serotonina(neurotransmissor que ajuda no bem estar e no sono); ômega 3, regulador dos neurotransmissores; lactocina, que tem efeito calmante; triptofano, aminoácido usado para produzir serotonina etc. Falando mais claramente, "alguns dos alimentos que são bons para ajudar a dormir são maracujá, linhaça, banana, leite magro, aveia, couve, frutas vermelhas como a cereja, integrais no geral, alface, carnes magras, peixes como o salmão, gergelim, nozes, amêndoas, e até o leite morno com um pouco de mel", diz Marcela Voris, médica nutróloga da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

- Cuidado com a cafeína

Alimentos estimulantes no geral, como os que contém cafeína, podem prejudicar o sono não apenas quando ingeridos durante a noite, então moderação e equilíbrio são as palavras de ordem. "Evite alimentos ricos em xantina e cafeína, como o chocolate, café, guaraná, refrigerantes e bebidas feitas de coca em geral, pois eles estimulam diretamente o sistema nervoso, fazendo com que a pessoa fique mais agitada durante o sono", explica Marcela.

- Escute músicas relaxantes

Atividades que você gosta e que ajudam a relaxar são boas para ajudar a "encontrar" o sono. Pode ser desde ler um livro tranquilo até ouvir músicas que você gosta, desde que sejam calmas. "Uma música que você gosta tem um efeito relaxante, uma vez que ela pode remeter a uma sensação prazerosa e desligar da rotina e das preocupações do dia a dia.", afirma Rosa.

- Massagem relaxante

Chegar em casa, colocar o pé para cima, receber uma massagem nas pernas, pés, ombros... é ótimo para relaxar, e o melhor, não precisa estar acompanhado para que este efeito aconteça, você pode fazer uma automassagem que ajude a relaxar e ative a circulação, reduzindo até algumas dores. "Receber uma massagem ou mesmo massagear a si mesma pode ser relaxante, apesar de não haver provas científicas de que isto induza especificamente o sono", diz o psiquiatra Ivan Mario Braun. Para saber mais sobre os benefícios da massagem para a saúde e os problemas que ela ajuda a tratar, clique aqui.

- Saiba quando procurar um médico

Apesar de não conseguir dormir bem de vez em quando ser completamente normal e não necessariamente comprometer a saúde de quem não está dormindo direito, há um momento em que a falta de sono precisa ser investigada. "Se a dificuldade de dormir começar a se repetir de modo que seja um incômodo na vida da pessoa - cerca de três vezes por semana, por três semanas -, seria interessante ela procurar um médico com experiência em problemas de sono para investigar a causa do problema", diz o psiquiatra Ivan.

Fonte: https://bit.ly/2wMCGMK


Compartilhe isso:

5 dicas de alimentação saudável para o inverno

Você já teve a impressão de que, quanto mais baixa a temperatura, maior a sensação de fome? Isso acontece porque, durante o inverno, o organismo aumenta o gasto calórico para manter a temperatura do corpo estável e, consequentemente, pede um maior consumo de alimentos para equilibrar a equação. E é justamente por este motivo que, nos dias mais frios do ano, é preciso redobrar os cuidados com a alimentação, através da ingestão de nutrientes importantes para a manutenção da alimentação saudável durante o inverno.

1. Aposte nos refogados

Com a chegada do inverno, o consumo de folhas e verduras diminui. Afinal, as saladas, que no verão fazem sucesso, já não abrem tão facilmente o apetite ou saciam a fome. Desta forma, uma alternativa é refogar os legumes e verduras, para consumi-los bem quentinhos e garantir a ingestão de nutrientes importantes no dia a dia! Brócolis, couve-flor, couve, acelga, cenoura e agrião são algumas opções de folhas e vegetais que podem render refogados deliciosos.

2. Mantenha as frutas sempre à mão

Aproveitar as frutas da estação em temperatura ambiente, como o morango, a laranja, a maçã, a pera e a uva, por exemplo, faz bem a qualquer hora do dia. Optar pelas frutas secas, cristalizadas, desidratadas e liofilizadas também é uma boa alternativa para não descartar os seus nutrientes do cardápio. Outra sugestão é preparar receitas com todos os tipos de frutas, como esse delicioso bolo inglês integral.

3. Sopas bem elaboradas são bem-vindas

Inverno combina com pratos quentes e, por isso, aposte no preparo de sopas, caldos e cremes. Eles podem servir como entrada ou prato principal, de acordo com os seus ingredientes. Que tal fazer trocas saudáveis, substituindo o arroz branco e o macarrão por grãos integrais, como o arroz integral, o painço e a quinoa? Além disso, também dá para incrementar os caldos e cremes com ingredientes funcionais, como as farinhas de chia e de linhaça. Outra dica é evitar vários ingredientes ricos em carboidratos, como arroz, batata, mandioca e macarrão, em uma mesma receita.

4. Cuidado com as bebidas

Uma bebida que não pode faltar durante o inverno é a água, afinal, com as baixas temperaturas o corpo perde muito líquido e é preciso deixá-lo sempre bem hidratado. E quando se trata das bebidas quentes como o café e o chá, a sugestão é substituir o açúcar refinado pelo açúcar mascavo na hora de adoçar. Trocar o achocolatado e o leite do chocolate quente pelo cacau em pó, que é muito mais nutritivo, e uma bebida vegetal à base de arroz, aveia ou amêndoa, pode fazer toda a diferença para a sua saúde e bem-estar.

5. Inclua fibras no cardápio

Além de ajudar a manter o funcionamento do intestino regular, as fibras também possuem a vantagem de prolongar a sensação de saciedade e, por isso, vale investir no consumo de fibras durante as refeições. Uma dica é trocar o arroz branco pelo arroz integral ou outras opções como o arroz 7 grãos e o arroz com quinoa. Mas também sugerimos salpicar sementes de chia e linhaça em sopas e caldos, pois, além de ricas em fibras, elas também possuem ômega 3, que é um ácido graxo com ação anti-inflamatória essencial na alimentação diária.

Vitaminas e nutrientes importantes para o inverno

Vitamina A
• Essencial para a visão, desenvolvimento dos ossos e saúde da pele.
• Presente nos alimentos: vegetais folhosos de coloração verde-escura como: couve, espinafre e brócolis; vegetais e frutos de cor amarelo-alaranjado como: cenoura, abóbora, laranja e mamão.

Vitaminas do complexo B
• As vitaminas do complexo B são as maiores responsáveis pela manutenção da saúde mental, pele, olhos e cabelos. A suplementação com vitaminas do complexo B é muito recomendada para praticantes de atividades físicas.
• Presente nos alimentos: cereais integrais, peixe, milho, soja, batata, tomate, banana, laranja, vegetais folhosos, entre outros.

Vitamina C
• Atua nas células de defesa do organismo, fortalecendo os anticorpos e prevenindo gripes e resfriados.
• Presente nos alimentos: laranja, limão, goji berry, acerola, morango além do brócolis, couve e cenoura.

Vitamina E
• É uma vitamina antioxidante que auxilia no combate aos radicais livres e fortalece o sistema imunológico.
• Presente nos alimentos: castanha do Pará, amêndoas e nozes, óleos vegetais, folhas verde-escuras como rúcula, couve, agrião e espinafre.

Ferro
• Fundamental para a formação sanguínea, o ferro é um mineral que age no transporte de oxigênio para todo o corpo humano.
• Presente nos alimentos: vegetais folhosos de cor verde, beterraba, feijão, lentilha e cereais integrais como quinoa, aveia, cevada e trigo.

Zinco e Selênio
• Minerais com poder antioxidante, que auxiliam na proteção do sistema imunológico.
• Presente nos alimentos: peixe, cereais integrais, feijão, castanhas, amendoim e sementes de abóbora.

Fonte: https://bit.ly/2IWHRm1


Compartilhe isso: