Blog DiCorpo

Se você procura qualidade, inovação e bem-estar,
seja bem-vindo à DiCorpo!

Saiba quantas horas precisa dormir de acordo com sua idade

De quantas horas de sono você realmente precisa? A National Sleep Foundation, dos Estados Unidos, acaba de apresentar um guia com a indicação para cada fase da vida. Constatou-se que os bebês de quatro meses até os adolescentes de 17 anos apresentam maiores variações de horas do que se pensava anteriormente. Os dados são do jornal Daily Mail.

Para chegar ao guia definitivo, uma equipe de 18 especialistas de sono, anatomia e fisiologia, bem como pediatria, neurologia, gerontologia e obstetrícia analisaram dados científicos por dois anos. “É importante ressaltar que o painel enfatizou que algumas pessoas podem dormir mais ou menos do que os tempos recomendados, sem efeitos adversos. No entanto, as pessoas com duração de sono muito fora da faixa normal podem estar envolvidas em restrição voluntária do sono ou ter graves problemas de saúde”, afirmou o relatório.

Vale lembrar que estudos anteriores ligaram a falta de sono com maior risco de obesidade, doenças cardíacas e diabetes, diminuindo a expectativa de vida. “Esta é a primeira vez que qualquer organização profissional desenvolveu lista de durações de sono recomendada específicas por idade com base em uma avaliação rigorosa e sistemática da literatura científica mundial relativa à duração do sono para saúde, desempenho e segurança”, comentou o presidente do conselho de administração da instituição, Charles Czeisler.

Confira os dados:

- Recém-nascido (0 a 3 meses): faixa de sono diminuiu para 14 a 17 horas por dia, antes era de 12 a 18 horas; 
- Bebê (4 a 11 meses): faixa do sono ampliou para 12 a 15 horas, antes era de 14 a 15 horas; 
- Criança (1 a 2 anos): faixa de sono ampliou para 11 a 14 horas, antes era de 12 a 14 horas; 
- Pré-escolar (3 a 5 anos): faixa de sono ampliou para 10 a 13 horas, antes era de 11 a 13 horas; 
- Criança em idade escolar (6 a 13 anos): faixa de sono ampliou para 9 a 11 horas, antes era de 10 a 11 horas; 
- Adolescente (14 a 17 anos): faixa de sono ampliou para 8 a 10 horas, antes era 8,5 a 9,5; 
- Adulto jovem (18 a 25 anos): faixa de sono é de 7 a 9 horas - categoria nova; 
- Adulto (26 a 64 anos): faixa de sono não mudou e continua a ser de 7 a 9 horas; 
- Adulto mais velho (65 anos ou mais): faixa de sono é de 7 a 8 horas – categoria nova

Dicas 
Os especialistas afirmam que alguns conselhos simples, mas eficazes, podem ajudar a dormir melhor. Entre eles estão aderir a um horário de sono regular (mesmo no fim de semana), praticar um ritual de dormir relaxante, exercitar-se diariamente e desligar toda a tecnologia algum tempo antes de ir para a cama.

Fonte: http://goo.gl/vf97OS


Compartilhe isso:

Meditar no trabalho reduz o estresse e aumenta a atenção

Pausas diárias durante o expediente, de três a cinco minutos, podem ajudar a aliviar o cansaço mental

Alguns estudos sobre meditação no ambiente de trabalho indicam redução de sintomas de estresse e aumento da atenção, pois o trabalhador aprende a fazer pequenas pausas durante o dia, sair do modo de fazer as coisas no piloto automático e relaxar.

“Apesar do benefício das pausas durante o expediente, muitas empresas não permitem pausas longas. Dessa maneira, a prática para reduzir o estresse não precisa, necessariamente, ser feita trabalho. O ideal seria a pessoa estabelecer uma rotina em sua casa e aprender a fazer pausas curtas de três a cinco minutos no trabalho, para depois retomar suas atividades. Durante a interrupção, a pessoa não precisa sentar no chão, basta estar confortável e com a coluna ereta e então começar a meditar”, explica a neurocientista do Instituto do Cérebro do Einstein, Elisa Kozasa.

Meditar é um processo de autoconhecimento e auto-aprimoramento originado de diferentes tradições, em especial do oriente, não tendo, portanto, uma função específica neste contexto tradicional. No ocidente, tais práticas foram adaptadas, em especial na área de saúde, para redução de estresse, ansiedade e sintomas de depressão, ou até mesmo melhorar o estado de saúde como reduzir risco cardiovascular e dores crônicas.

“A maior parte dos estudos sobre meditação recomenda práticas de 30 a 45 minutos diários, de modo que as pessoas deveriam realizar a prática em casa e dedicar momentos curtos no trabalho, a não ser que sua empresa tenha um programa de meditação em andamento e um espaço dedicado para isto.O mais importante são os ganhos indiretos com a prática frequente: a habilidade de atentar para os eventos do dia de forma mais consciente e leve, sem se deixar arrastar pelo turbilhão de preocupações e emoções”, conta Elisa.

Os iniciantes da prática podem encontrar dificuldades para não desviar a atenção durante a meditação. Nesse caso, a neurocientista recomenda a meditação guiada, porém ela reforça que meditar é um processo pessoal, em que não dependemos de estímulos externos. Ou seja, com o tempo, é importante desenvolver a habilidade de conseguir praticar por si só. ​

Fonte: http://goo.gl/vNrXK9

 


Compartilhe isso:

Os 10 Segredos Para Emagrecer de Vez

Os Segredos para emagrecer de vez são pequenas coisas que podem ser feitas diariamente. Além disso, ter uma boa noite de sono, é importante ter bons hábitos alimentares para manter o peso em seu nível ideal.

1. Monte pratos coloridos: quantos mais cor no prato possuir, mais nutritivo ele será, pois alimentos de diferente cores tem nutrientes variados.

2. Não coma enquanto faz outras atividades: Isso faz com que a pessoa coma mais do que precisa, pois o organismo demora para perceber que está satisfeito. Assim, é importante se concentrar no ato de comer. Além disso, saiba como emagrecer de uma forma rápida e saudável, sem sofrimento e sem suar em academias…

3. Prefira os produtos integrais: As versões refinados dos alimentos, como farinha e arroz, perdem boa parte dos nutrientes quando são processados, inclusive fibras que ajudam a afastar a fome, e, sobram apenas as calorias vazias, que irão saciar menos a vontade de comer.

4. Modere no Sal: Esse tempero é rico em sódio, que em excesso faz muito mal á saúde. A organização mundial de saúde (OMS) indica, no máximo, 5g de sal por dia, o equivale a menos de 1 colher (chá) rasa. Lembrando que alimentos enlatados e embutidos já trazem quantidades grandes de sal, que funciona como conservante. O consumo moderado do sal é um dos segredos para emagrecer de vez.

5. Leia o Rótulo: Se familiarizar com o ingredientes dos alimentos faz com que você tenha conhecimentos do que está comendo. Assim, isso se tornará um hábito e saber o que se está ingerindo é fundamental. Nas embalagens, os ingredientes do produto aparecem sempre de acordo com a quantidade, na ordem decrescente.

6. Alimente-se de 3 em 3 horas: O recomendado é dividir as refeições durante todos o dia, para não ficar longos períodos sem comer, o que prejudica a ação dos nutrientes. Grandes intervalos entre as refeições também deixam o metabolismo mais lento, o que prejudicará a absorção dos carboidratos, que serão depositados na forma de gordura. Por isso, alimente-se de três em três horas é um dos segredos para emagrecer de vez.

7. Não dormir após comer: Ao deitar-se, o corpo começa a relaxar, diminuindo seu ritmo e aumentando as chances de acumular gordura no organismo.

8. Exercite-se: A atividade física irá queimar calorias e liberar na circulação substâncias que provocam prazer, ajudando a lidar até com o estresse. Por isso, é importante que os exercícios sejam regulares, entre quatro ou cinco vezes na semana.

9. Beba Água: O Ideal é tentar beber pelo menos 2 litros de água por dia: entre as refeições. Isso vai hidratar o corpo e tirar um pouco da fome, sem consumir nenhuma caloria. Veja também como emagrecer de uma forma rápida e saudável, sem sofrimento e sem suar em academias…

10. Consumir fibras: É preocupante que apenas 1 em cada 4 pessoas comem a quantidade diária recomendada de fibras. As fibras ajudam o trânsito intestinal e conferem uma sensação de saciedade, que tira a fome. 

Fonte: http://goo.gl/OAl9s6


Compartilhe isso:

30 dicas de saúde para mulheres

Ter a saúde em dia é questão de criar e manter hábitos simples que incluem alimentação saudável, monitoramento constante das condições gerais e um estado mental positivo. A boa notícia é que nem tudo se resume à restrição ou vigilância e ingerir algumas doses de bebidas alcoólicas e também comer chocolate fazem parte dessa rotina. Pensando exclusivamente na saúde feminina, a revista norte-americana Health elaborou um plano com 30 dicas – para colocar em prática ou refletir durante todos os dias do mês, que irão ajudar a prevenir doenças. Confira:

1. Fazer um teste de colesterol: a maioria das mulheres se preocupa muito com o câncer de mama, mas na verdade, a doença cardíaca é o assassino número um das mulheres. Faça um teste de colesterol para saber se você está em risco.

2. Manter atitude positiva: estudos comprovaram que pessoas que mantêm atitudes positivas produzem maior quantidade de anticorpos contra a gripe. Outro estudo mostrou que pessoas que vivem em estado radiante fabricam mais anticorpos em resposta à vacinação. Os pesquisadores não são claros sobre a conexão, mas sabem que o cérebro se comunica com o sistema imunológico e vice-versa.

3. Ingerir cálcio: muitas pessoas não consomem a quantidade suficiente de cálcio, que ajuda a prevenir a osteoporose, por meio da dieta. Mulheres com idades entre 19 e 50 anos devem ingerir 1000 miligramas ou comer de 3 a 4 porções de alimentos ricos no mineral (tomado com vitamina D para a absorção) por dia.

4. Exercícios físicos para melhorar o humor: as atividades físicas trazem uma série de benefícios para a saúde e podem reduzir o risco de doenças cardíacas, artrite e outras. Mas a melhor notícia é que ela pode melhorar o humor. Um estudo descobriu que, para pessoas deprimidas, o exercício foi tão eficaz quanto a medicação antidepressiva.

5. Relacionamento: ter uma boa rede de amigos e familiares está associado a maior longevidade, enquanto a solidão está associada a riscos de doenças cardíacas.

6. Cheque sua vida sexual: é bom checar sua vida sexual. Verifique se os seus hábitos sexuais estão fora de controle, destruindo seus relacionamentos, além de perturbar sua vida em geral. Isso poderia ser um problema.

7. Receba uma massagem: a massagem pode ser uma arma secreta. Mesmo realizando atividades estressantes, quem recebe uma massagem mensal suporta melhor os efeitos da rotina cansativa.

8. Brinde: beber moderadamente, não mais do que um drinque por dia para as mulheres, pode protegê-la de doenças cardiovasculares. E pode ajudar a evitar ganho excessivo de peso, segundo pesquisas. Apenas não exagere.

9. Pratique alguma atividade ao sol: apenas 15 a 20 minutos de exposição à luz solar por dia (sempre com uso de protetor solar) pode fornecer a quantidade necessária diária de vitamina D. A substância ajuda a combater diabetes, ataques cardíacos, insuficiência cardíaca, pressão arterial alta e talvez até mesmo o resfriado comum. Mas não exagere, muita exposição ao sol pode aumentar o risco de câncer de pele.

10. Consulte o seu dentista: saúde bucal é mais do que manter apenas os dentes bonitos. Em particular, a doença periodontal está ligada a um maior risco de doenças cardíacas e diabetes. Então visite seu dentista.

11. Sair com pessoas saudáveis: os bons hábitos de outras pessoas podem passar para você. Estudos sugerem que uma série de fatores, como felicidade aparente, obesidade, tabagismo, e até mesmo solidão, são fortemente influenciados pelas pessoas ao seu redor. Portanto, seja seletivo em relação aos amigos.

12. Escrever uma lista: conhecimento é poder, especialmente quando se trata de sua saúde. Há dez testes que você pode fazer este ano, incluindo um check-up de pele, exame de sangue e triagem auditiva, que pode ajudar a compreender o seu estado de saúde geral e evitar problemas futuros.

13. Teste a quantidade de açúcar do sangue: pré-diabetes é uma condição na qual o açúcar no sangue está elevado, mas não muito alto o suficiente para ser classificado como diabetes. Mas é quase tão tóxico para o organismo como a diabetes em si. Além do mais, cerca de 57 milhões de pessoas nos EUA têm pré-diabetes, mas não sabem disso. Exercício físico regular e um alto teor de fibras na dieta, aliados ao consumo de carboidratos saudáveis, podem manter o açúcar no sangue dentro da faixa de segurança.

14. Tomar banho frio: os devotos afirmam que duchas frias ajudam no baixo consumo de energia, a evitar enxaquecas, auxiliam na boa circulação e para redução da dor, além de permitir que as mulheres envelheçam graciosamente. (Alguns chegam a argumentar que eles são segredo da mulher francesa para ter seios firmes.)

15. Exercite seus ossos: exercícios como caminhar, dançar ou levantamento de peso podem manter os ossos fortes e saudáveis. Especialistas recomendam pelo menos duas horas e meia por semana.

16. Controle o seu estresse: estresse não é apenas desagradável, mas também pode prejudicar a saúde, aumentando inflamações no corpo e riscos de doenças cardíacas.

17. Fazer mamografia: alguns médicos afirmam que a melhor idade para fazer a mamografia é aos 40, outros dizem que o ideal é aos 50. Descubra o que o seu médico acha certo para você, baseado em sua idade e em outros fatores de risco.

18. Consuma um pouco de gengibre: durante séculos, o gengibre tem sido usado no tratamento de uma gama de problemas estomacais. Os investigadores acreditam que seus compostos estimulam as secreções digestivas e melhoram o tônus muscular intestinal.

19. Comer banana: ou um outro alimento rico em potássio e pobre em sódio, como uma batata cozida com a pele ou um abacate. Este tipo de alimento, além de ajudar na perda de peso e nos exercícios, pode manter a pressão arterial sob controle.

20. Faça do sono uma prioridade: o sono pode ser o último em sua lista, mas talvez seja hora de movê-lo para cima. Novas pesquisas sugerem que a falta de sono pode perturbar o controle de açúcar no sangue e aumentar o risco de diabetes tipo 2.

21. Lave as mãos: o hábito é a atitude número na prevenção de doenças como resfriados, além de manter longe outros problemas como infecções por bactérias e outros vírus.

22. Pensar sobre a saúde da mama: para as mulheres jovens, o câncer de mama muitas vezes é uma das últimas coisas em suas mentes. Mas você pode começar a pensar em simples medidas preventivas, como a amamentação, exercícios e exames clínicos das mamas, mesmo em seu 20 e 30 anos.

23. Escolha alimentos saudáveis: eles são itens saborosos que oferecem s mais antioxidantes, gorduras saudáveis ou outros bons ingredientes em relação à quantidade de calorias consumidas.

24. Viver com propósito: pesquisas mostram que pessoas que são felizes e têm um propósito na vida são menos propensas a desenvolver comprometimento cognitivo e doença de Alzheimer. Por que não começar jovens?

25. Preste atenção a dores nas articulações: não há idade para desenvolver problemas nas juntas, como nos joelhos. Excesso de peso e pouca movimentação física colaboram para isso.

26. Coma mais alho: o alho é rico em antioxidantes e ajuda a combater a inflamações, diz Carmia Borek, PhD, professor e pesquisador do departamento de saúde pública e medicina da família na Tufts University School of Medicine , em Boston, nos Estados Unidos. Ele ajuda a aumentar as defesas contra doenças e provavelmente ajuda a prevenir o câncer e melhorar a saúde do coração.

27. Parar com certos hábitos: descubra um método que funciona melhor para você largar o vício de fumar para sempre.

28. Comer um pouco de chocolate: comer um quarto de chocolate todos os dias, um montante igual a cerca de um ovo de Páscoa pequeno, pode reduzir o risco de sofrer um ataque cardíaco ou um acidente vascular cerebral.

29. Comer feijão e frutas: o feijão vermelho encabeça a lista dos alimentos com maior concentração de antioxidantes, de acordo com o Departamento de Agricultura dos EUA. As frutas também entram na lista de itens com o mesmo benefício.

30. Cuidado com alimentos gordurosos: você pode ficar viciado. Um novo estudo (em ratos) sugere que o acesso irrestrito a alimentos ricos em gordura, como bacon e cheesecake, pode desencadear o mesmo tipo de comportamento compulsivo como drogas como a cocaína.

Fonte: http://goo.gl/c1DxeA


Compartilhe isso:

Qual o melhor horário do dia para se exercitar?

Há explicações científicas para aqueles “hábitos estranhos” das pessoas que acordam cedinho de manhã ou só vão para a cama ao amanhecer.

Quando o assunto é exercício físico, esses hábitos têm papel ainda mais importante, já que podem afetar a performance.

Uma variável crucial é o ritmo circadiano, conhecido popularmente como relógio biológico – a forma como nosso corpo regula hormônios, temperatura corporal, ritmo cardíaco e outras funções essenciais. Tudo influencia o quão alerta – ou sonolenta – uma pessoa se sentirá em determinados momentos do dia.

“Há correlações entre exposição à luz, estações (do ano) e características individuais”, disse Luis Franco Banfonte, secretário-geral da Federação Espanhola de Esportes, ao serviço em espanhol da BBC. “Não dá para generalizar porque é algo pessoal.”

Há estudos indicando vantagens e desvantagens da prática de exercício nos diferentes períodos do dia.

Mas Banfonte ressalta que, “do ponto de vista metabólico e fisiológico, se o objetivo é manter o peso, é mais recomendado que o exercício seja praticado em horários distantes dos horários das refeições”.

Nesse caso, diz ele, o melhor é praticar esportes nas primeiras horas da manhã.

Diversos estudos científicos reforçam a ideia de que a atividade física matinal traz benefícios.

“Se você exercitar sua mobilidade, como quando vai de bicicleta (para o trabalho), alguns hormônios e neurotransmissores – como endorfinas – fazem você se sentir melhor, com mais vigor e de bom humor”, prossegue Banfonte.

“Dessa forma, a pessoa começa o dia melhor, não só do ponto de vista piscológico, mas também fisiológico.”

O lado negativo disso é que, pela manhã, a temperatura do corpo tende a ser mais baixa, o que aumenta o risco de lesões e pode reduzir o desempenho do praticante.

Fim do dia: Performance

Na mão oposta, quem prefere praticar esportes mais tarde se beneficia de temperatura corporal e níveis hormonais no auge, o que melhora o desempenho.

Um estudo da Universidade de Chicago, nos EUA, indica que é mais fácil atingir resultados melhores em resistência e construção de massa muscular exercitando-se no final do dia.

O risco de lesões também é menor, já que o corpo responde mais rapidamente por estar desperto por muitas horas.

“Há pessoas que naturalmente acordam cedo e têm facilidade em pegar no sono. Outras sofrem mais para acordar e, à noite, para voltar a dormir. Eu estou nessa segunda categoria, então tenho dificuldades em me exercitar de manhã”, diz Banfonte.

Além disso, para muitas pessoas, o exercício noturno é uma forma de relaxar depois de um dia estressante.

No entanto, deixar a prática de esportes para muito tarde também pode ser perigoso, adverte o especialista espanhol.

“Exercícios, sobretudo os de alta intensidade, não são recomendados depois das 21h ou 22h porque eles podem afetar os padrões de sono, retardando a vontade de dormir. Isso pode causar fadiga e cansaço no dia seguinte.”

Fonte: http://goo.gl/KmgIdk

 


Compartilhe isso: