Blog DiCorpo

Se você procura qualidade, inovação e bem-estar,
seja bem-vindo à DiCorpo!

Musculação para mulheres: os exercícios mais indicados

Não são apenas os exercícios aeróbicos, como caminhadas, corridas e bicicleta, que devem fazer parte do dia a dia das mulheres. A musculação também é uma atividade essencial para a saúde feminina. "A maioria das mulheres entra na academia com o objetivo de perder peso e por isso investem nos aeróbicos. Mas e a musculatura, como fica? É a musculação que vai ajudar a preservar a massa magra e quanto mais músculos você tiver maior será seu gasto calórico", explica o personal trainer Daniel Nunes, da Test Trainer. 

Porém, não é para desistir das atividades aeróbicas. Saiba que a combinação entre musculação e exercícios aeróbios é a melhor para a perda de gorduras. Ela fará com que o gasto calórico no pós-treino seja mais alto. A musculação também ajuda a prevenir a osteoporose, problema comum entre mulheres mais velhas, e fortalece toda a região de coluna. "Esta atividade ainda irá aliviar os sintomas da TPM, como retenção de líquidos, e em mulheres com menopausa, além de prevenir a osteoporose ainda ameniza a perda de músculos comum nesta fase", destaca a personal trainer Fernanda Andrade. 

Ao realizar os exercícios de musculação é preciso ter alguns cuidados sempre em mente. "Tenho três regras básicas para uma boa execução de movimento: escápula contraida ativação do core (que é manter o abdômen contraído) e manter a curvatura da coluna sempre preservada", orienta Daniel Nunes. 

Para quem está começando a musculação, é válido priorizar exercícios realizados em aparelhos. "Isto porque elas vão exigir menos coordenação e a pessoa poderá ter uma preocupação maior no movimento sem pensar muito na postura. Assim você também irá preservar as articulações e diminuir a incidência de lesões", destaca Daniel Nunes. 

Manter o equilíbrio entre todos os agrupamentos musculares e não focar em apenas um deles é muito melhor. "Equilibrar bem isso, sempre se preocupar com a execução correta e aumentar gradativamente a carga são cuidados muito importantes", explica Fernanda Andrade. 

A seguir, veja os exercícios de musculação mais indicados para cada parte do corpo:

Coxas

Um exercício muito comum para esta região é o adutor, que trabalha a parte interna das coxas. Este exercício consiste em uma espécie de cadeira na qual a pessoa irá se sentar e realizar movimentos de fechamento e abertura das pernas e há a possiblidade de adicionar peso a isso. Já para a área posterior das coxas, uma alternativa é o leg press, em que a pessoa fica em uma posição horizontal ou a 45 graus e precisa empurrar um peso com a sola dos pés. Por fim, outra boa opção é o agachamento, no qual usam-se pesos nos membros superiores ou nas costas para aumentar o trabalho dos músculos ao agachar e levantar.

Panturrilhas

Para as panturrilhas um dos exercícios de musculação mais realizados são os gêmeos, em que a pessoa está levantada ou na horizontal, fica na ponta do pé e volta. "Exercitar o músculo da panturrilha é importante porque ele faz parte do retorno venoso, a engrenagem que realiza a volta do sangue para o coração. Também é indicado para quem fica muito tempo de pé", conta Fernanda Andrade.

Glúteos

O stiff é uma ótima alternativa para exercitar os glúteos. Com a postura ereta, pés ligeiramente afastados e na linha dos ombros, segure o halter ou barra na frente e flexione o ombro descendo a frente, flexione um pouco o joelho e volte. Os agachamentos também atuam nos glúteos. Os abdutores contribuem para o fortalecimento dos glúteos e culote, eles são feitos na mesma cadeira do adutor, mencionado acima, porém o movimento é realizado com o peso na parte externa das coxas.

Abdômen

Um exercício muito indicado para o abdômen é a prancha. Trata-se de uma atividade em que a pessoa fica na horizontal apoiada no cotovelo e antebraço e na ponta dos pés. "Eu costumo indicar este exercício porque fortalece o abdômen e a lombar. Não acho correto quando a pessoa acaba de começar a academia e o profissional a coloca para realizar movimentos dinâmicos, como o abdominal, quando ele ainda nem tem musculatura da região fortalecida. Com a prancha eu fortaleço o abdômen e a lombar e somente quando estiverem fortalecidos que a pessoa estará apta para algo dinâmico", explica Daniel Nunes.

Ombros

Você tem medo de realizar exercícios de musculação nos ombros e deixá-los largos? Calma! Saiba que isto é algo muito raro. "Na verdade, o ombro ser largo ou não depende da estrutura óssea da pessoa e não da musculação", observa Daniel Nunes. O supino na máquina, aparelho em que a pessoa senta e estende e retrai os braços com peso, é uma boa opção para fortalecer a musculatura dos ombros. A elevação lateral com halteres, em que a pessoa de pé e carregando halteres abre os braços até a altura dos ombros, também é uma boa alternativa para exercitar a região.

Peitoral

O supino reto é uma boa alternativa para trabalhar o peitoral feminino, ele consiste em deitar em um banco horizontal, segurar uma barra ou duas anilhas e desce-lo em direção ao peitoral e subir novamente. O crucifixo inclinado também é uma boa alternativa, para realiza-lo deixe os braços aproximados aos cotovelos um pouco flexionados e os halteres na linha dos olhos. Afaste simultaneamente os braços até a linha dos ombros e volte à posição inicial.

Braços

Para trabalhar o músculo do tchau, o tríceps, uma boa opção é o tríceps francês. Neste exercício a pessoa se senta e coloca um braço apoiado na cabeça com a outra mão apoia o cotovelo e o movimento é feito como se a pessoa estivesse dando uma martelada para cima. Outra boa alternativa é o tríceps no pulley, em que a pessoa se posiciona em frente à máquina, segura uma pequena barra e realiza movimentos de descida e retorno. Já para exercitar o bíceps, os halteres são uma boa alternativa. Nesta atividade a pessoa carrega um halter em cada braço e então abaixa e depois sobe o braço.

Fonte: http://goo.gl/CF7Cyc

 

 


Compartilhe isso: